Ontem eu estava vasculhando a net em busca de postagens interessantes para o blog e me deparei com uma no blog do Samurai LOL.

Eis os dois vídeos que encontrei no site deles.

Vídeo 1:

Vídeo 2:

E o anúncio diz que a reação é entre coca-cola e cloro.

OK, podemos dizer que é isso, mas é uma informação incompleta.

Qual a reação que acontece nos dois vídeos?

Após algumas rápidas pesquisas, detectei a seguinte reação:

CaCl2(s) + H3PO4(aq) –> Ca3(PO4)2(aq) + HCl(g) + CALOR

A Coca-Cola contém quantidades apreciáveis de ácido fosfórico a fim de manter o pH em uma faixa constante (tampão).

Acontece que o pessoal do vídeo adiciona o tal cloreto de cálcio, usado na limpeza e desinfecção de águas (principalmente de piscinas) a um recipiente com a bebida nº 1 do Tio Sam.

O que se segue é uma reação exotérmica (que libera calor) e produz gás clorídrico (ou ácido clorídrico misturado com a forma gasosa dele).

Eu desconfio que a reação produza também gás cloro (Cl2).

Bom, o fato é que esse gás produzido está em uma temperatura elevada e, juntando-se a ele temos o dióxido de carbono e o açúcar do refrigerante) e em alguns segundos ocorre uma expansão gasosa irreversível.

Quando confinamos substâncias que reagem entre si com produção de calor e de gases, a tendência é que aconteça uma explosão.

E é justamente o que vemos no segundo vídeo, uma garrafa PET é vítima do poder explosivo e destrutivo da reação entre o cloreto de cálcio e a coca da boa.

Não preciso nem dizer que vocês não devem realizar essa reação em locais fechados, né? Os gases formados são muito tóxicos e corrosivos e podem causar a morte por asfixia em quem resolver respirá-los.

Então, se você achou o experimento legal, NUNCA REPRODUZA-O EM UMA SALA FECHADA.

Vá para um pátio bem amplo, um campo, ou qualquer lugar que possa sugar os vapores tóxicos gerados.

Ah, e mantenha crianças e animais domésticos afastados do local do experimento.

Tudo pelo bem da ciência.

Ah, como bônus, um terceiro vídeo monstrando o experimento pra vocês.

Anúncios