Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Evitando que os alunos colem — 28/10/2010
Fóssil da primeira planta terrestre é encontrado na Argentina — 25/10/2010

Fóssil da primeira planta terrestre é encontrado na Argentina

Hepática moderna

Buenos Aires: Uma equipe de cientistas argentinos e belgas descobriram no noroeste da Argentina um fóssil de 472 milhões de anos de idade da primeira planta a crescer em terra, disse um dos investigadores. 

Até o momento, os cientistas acreditavam que a primeira planta terrestre havia se desenvolvido há cerca de 462 milhões de anos atrás no Oriente Médio e Europa, mas a nova descoberta moveria essa data para trás no tempo por “cerca de 10 milhões de anos”, de acordo com Susana de La Puente , que trabalha com o Instituto Argentino de neve, gelo e Pesquisa Ambiental. 

Os cientistas descobriram os esporos fossilizados da planta primitiva, chamada “criptosporos”, e eles acreditam ter uma boa evidência de que a planta – uma hepática, ou seja, uma planta muito simples, que carece de caules ou raízes – é o antepassado de todos as plantas terrestres que evoluíram mais tarde. 
A investigação, que foi tornada público apenas na revista científica New Phytologist, começou em 2002 com a coleta de sedimentos da bacia do Rio Capillas, cerca de 1.500 km a noroeste de Buenos Aires. 

Nas amostras de sedimentos os cientistas encontraram fósseis de cinco tipos de esporos de cinco hepáticas diferentes, todos elas plantas terrestres, e as análises laboratoriais foram concluídas este ano. 

Os cientistas consideram que a hepática foi a primeira planta terrestre a evoluir a partir de plantas que cresciam no mar. 
FONTE e ZEENEWS via 2LEEP
#END
Piadinha astronômica —
Como fazer uma garrafa desaparecer? — 24/10/2010

Como fazer uma garrafa desaparecer?

É simples, basta fazer um truque que use o índice de refração de um líquido incolor a seu favor.

1.Pegue uma garrafa de molho de pimenta ou de alho vazia e sem rótulo.
2.Preencha a garrafa com, por exemplo, glicerina.
3.Encha um copo de Becker com glicerina até 1/3 de seu volume.
4.Mergulhe a garrafinha de molho no Becker e voilá.

O vídeo abaixo mostra o truque.

Vi no VIDJUNKIES via 2LEEP
Tocando o tema de Pulp Fiction com uma batedeira — 20/10/2010

Tocando o tema de Pulp Fiction com uma batedeira

Eu me amarro naquela música-tema do filme Pulp Fiction, daí que eu estava dando uma zumbizada pela internerd e encontro o vídeo abaixo no qual um carinha inventou uma forma de executar a música usando uma batedeira.

Para mim é uma ode à genialidade e ao ócio, hehehehe.

Confiram essa obra-prima abaixo:

Reação entre sódio fundido e cloro gasoso — 19/10/2010

Reação entre sódio fundido e cloro gasoso

Tá aí uma reação interessante de se observar. 

O sódio é um metal extremamente reativo do grupo 1, mas também é extremamente macio e  com baixo ponto de fusão. 

Basta um pouco de aquecimento em uma chama e ele funde, vira líquido.

O gás cloro, Cl2, é um gás de coloração verde e que reage facilmente com água ou com sódio.

Quando reage com a água, ele forma o ácido clorídrico (HCl). Aliás, essa é a forma industrial de obtenção do ácido clorídrico, borbulhar gás cloro gasoso em água. Outra hora escrevo sobre esse ácido mais detalhadamente.

Quando o gás cloro reage com o sódio, forma-se o sal de cozinha. Eu já escrevi sobre o sal de cozinha em outro post, clique aqui para ler.

Após essa breve introdução, quero mostrar o vídeo que encontrei no nerdipontocom.

Trata-se da reação entre sódio fundido e cloro gasoso. Apreciem o show!

FONTE:Nerdipontocom

Como as proteínas são fabricadas no corpo — 14/10/2010

Como as proteínas são fabricadas no corpo

Esse vídeo foi indicado pelo meu amigo Kendi.

Trata-se de uma animação/simulação que explica em detalhes a síntese de proteínas no corpo humano.

O nome do vídeo é “Central Dogma” e faz uma referência ao dogma central da biologia estabelecido pelo pai da estrutura em hélice do DNA, o cientista Francis Crick, em 1958.

Nas palavras dele

The central dogma of molecular biology deals with the detailed residue-by-residue transfer of sequential information. It states that information cannot be transferred back from protein to either protein or nucleic acid.

Em português (tradução livre):

O dogma central da biologia molecular lida com a detalhada transferência resíduo-a-resíduo de informação sequencial. Ele estabelece que a informação não pode ser transferida de volta da proteína para qualquer outra proteína ou ácido nucléico.

Em palavras simples: Uma vez que uma proteína é formada a partir da leitura do código genético, ela não pode ser transformada de volta para a forma de DNA.

A informação está “arquivada” em três classes de biopolímeros: 

DNA (ácido desoxirribunocleico)
RNA (ácido ribunocleico) e
Proteínas.

Existem, portanto, 3 moléculas que armazenam informações genéticas. O que dá 3X3 possibilidades de transferência de dados genéticos = 9 formas de transferência de informação.

Geral Especial Desconhecido
DNA → DNA RNA → DNA proteína → DNA
DNA → RNA RNA → RNA proteína → RNA
RNA → proteína DNA → proteína proteína → proteína

 O dogma central estabelece que as informações contidas em proteínas não podem ser passadas adiante.

Agora, vamos deixar de explicações complicadas e assistir ao vídeo que o meu amigo me indicou, ele é bem mais explicativo que esse palavrório todo que eu escrevi aí em cima. 

As 20 melhores imagens da National Geographic — 10/10/2010
Iluminação sustentável — 07/10/2010
Dia e noite vistos do espaço — 06/10/2010
%d blogueiros gostam disto: