Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Dodecaedro construído com 3300 magnetos — 28/02/2012
Sete mitos sobre a aprendizagem —

Sete mitos sobre a aprendizagem

Fatos básicos vêm antes do aprendizado profundo

Feynman-at-blackboard

Este mito se traduz grosseiramente como: “Estudantes precisam fazer coisas entendiantes antes das coisas interessantes.” Ou. “Estudantes devem memorizar antes que se permita a eles pensar.” Na verdade, estudantes são mais propícios a dominar fatos básicos a longo termo no contexto de atividades de aprendizagem envolventes direcionadas pelo estudante.

Educação rigorosa siginifica ter um professor falando

Peanuts-teacher_528x297

Professores têm conhecimento para transmitir, mas aprendizagem duradoura fica mais fácil quando os estudantes falam, criam, e integram conhecimento em projetos significativos. A arte de ensinar é construir formas que permitam aos estudantes descobrir.

Vencer um conteúdo siginifica tê-lo ensinado

 

Multitasking-teacher

Professores são comumento seduzidos pela ideia de que se eles falarem sobre um conceito em sala de aula, eles conseguiram ensiná-lo. Na melhor das hipóteses, estudantes têm ideias tentadoras que irão rapidamente esquecer se não as reforçarem por uma atividade centrada neles.

Ensinar voltado aos interesses do estudante significa baixar o nível

 

The_thinker_by_spencers13

Se nós pudéssemos de alguma forma olhar no cérebro de um estudante, seus circuitos corresponderiam ao seu conhecimento. Desde que novos aprendizados sempre são construídos sobre o que já existe no cérebro, professores precisam relacionar atividades de ensino em sala de aula com o que os estudantes já sabem. Professores que falham em fazê-lo, seja devido à ignorância ou obedecendo a uma falsa ideia de rigor, estão fugindo de uma realidade biológica.

Aceleração significa rigor

Chhhar

Algumas escolas aceleram estudantes capazes de tal forma que eles possam estudar mais conteúdos. Escolas deveriam permitir aos estudantes mergulhar mais profundamente nos tópicos importantes. Conhecimento profundo estabelece uma fundação mais forte para aprendizagens posteriores.

Uma sala de aula silenciosa significa boa aprendizagem

 

Harrypotter_thegreathall_review

Estudantes sentados quietos podem simplesmente estar fora de sintonia, se não imediatamente, dentro de 15 minutos. Uma sala de aula barulhenta, se propriamente controlada, indluirá as vozes de muitos estudantes e estes estarão ativamente envolvidos.

A escola tradicional prepara os estudantes para a vida

 

Pink-floyd-classroom-small

Ouvir os professores e estudar para testes tem pouco a ver com a vida no mundo do trabalho. Pessoas no mundo do trabalho criam, gerenciam, avaliam, comunica, e colaboram, como os estudantes nas escolas modernas.

via http://www.independentcurriculum.org/index.php/icg/index/myths

FONTE

P.S.:Peço desculpas aos leitores, pois programei mal este post e ele foi publicado antes da hora ainda no original em inglês. Agora vai a versão recém-traduzida, espero que bem traduzida.

 

Nova área da psicologia tenta entender comportamento científico — 24/02/2012

Nova área da psicologia tenta entender comportamento científico

Notícia ctrl-c+ctrl-v, mas tá valendo:

—————————————————————————————-

Quando questionada sobre por que é cientista, a geneticista Luiza Bossolani Martins, doutoranda da Unesp (Universidade Estadual Paulista), foi taxativa: “Desde pequena queria descobrir a cura de doenças. Não dá para explicar.”

Agora, a psicologia quer entender aquilo que Martins não consegue explicar: o que leva algumas pessoas a terem comportamento científico?

A atitude questionadora de quem quer entender o que está ao seu redor, independentemente de a pessoa ser mesmo cientista, é alvo de uma disciplina recém-criada, a “psicologia da ciência”.

Idealizada pelo psicólogo norte-americano Gregory Feist, da Universidade San Jose, na Califórnia, a área reúne pesquisas sobre os aspectos que envolvem o interesse pela ciência –tudo isso sob o guarda-chuva da psicologia.

Esses trabalhos já têm até periódico próprio: o jornal do ISPST (sigla de Sociedade Internacional de Psicologia da Ciência da Tecnologia).

“Entendendo os aspectos da personalidade, da cognição e do desenvolvimento do talento científico, teremos mais condições para incentivar jovens com essas qualidades para uma carreira em ciência”, disse Feist à Folha.

De fato, conversas com cientistas deixam claro que o incentivo, especialmente na escola, contam muito na escolha pela carreira científica.

“Sou cientista por uma razão muito simples: tive um professor de ciências na escola cujas aulas eram fascinantes”, conta o fisioterapeuta Nivaldo Parizotto.

Ele é professor da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e está nos EUA hoje para estudar a ação do laser no envelhecimento.

Outro relato comum entre os cientistas é uma vontade de “explicar o mundo”.

“Por que abriria mão de escrever um pouco mais sobre como as coisas funcionam?”, questiona o físico Pierre Louis de Assis, que faz pós-doutorado na Universidade Joseph Fourrier, na França.

12042335

 

FONTE

Via facebook do meu amigo Kendi.

Dica de site – If This Than That — 23/02/2012

Dica de site – If This Than That

Vi essa dica no site do Castrezana e repasso-a a vocês. 

Ifttt  (If This Than That) é uma ferramenta interessante, simples e funcional:
Se você costuma fazes Isto então ela faz Aquilo. Como assim?

Ifttt

Você configura as ações da ferramenta de acordo com o que você quer que ela faça.

Dá para colocar uma música que você acabou de adicionar noLast.fm imediatamente na timeline do Facebook, ou pode salvar qualquer foto que você mandar para o Instagram direto para o Dropbox, simplesmente montando o ordem das tarefas pelos ícones dos serviços.

Existem outras ferramentas que fazem basicamente a mesma coisa, a diferença é que o Ifttt  é simples e tem um monte de opções à mão, deixando tudo mais ligeiro

Aqui tá o link do serviço http://ifttt.com/.

O post original tá aqui.

 

Alfabetização digital — 22/02/2012
10 blogs sobre ensino a distância — 17/02/2012

10 blogs sobre ensino a distância

Achei uma lista com 10 blogs sobre EaD aqui nesse link, compartilho com vocês na sequência do post.

 

Blogs

http://www.articulate.com/rapid-elearning
Este blog traz dicas práticas para ajudar você a se tornar um profissional em cursos de EaD. Apresenta uma lista de ferramentas fáceis de usar na construção de seus cursos, sem a necessidade de conhecer processos de programação.
http://elearnqueen.blogspot.com
Este blog concentra-se na formação a distância, dando atenção especial aos fatores psicológicos, sociais e culturais relacionados a essa nova modalidade de ensino. Através dele os leitores podem fazer download de coleção de artigos, ensaios, estratégias de ensino, planos de aula, e muito mais.
http://www.dontwasteyourtime.co.uk
David Hopkins é o idealizador deste blog. Ele trabalha na Escola de Negócios como tecnólogo de aprendizagem, na Universidade de Bournemouth, no Reino Unido. Começou este blog para publicar seus pensamentos, e se envolver com educadores, facilitadores, técnicos, designers que estão interessados ​​nos mesmos tipos de coisas, a saber,eLearning, mlearning, Blackbaord / AVA /  simulação/  tecnologia na sala de aula, Web 2.0 etc.
http://www.educacaoadistancia.blog.br
Blog mantido pelo Instituto EADVIRTUAL – Ensino e Pesquisa Ltda. Foifundado em 2002 e o Instituto vem desenvolvendo projetos de capacitação profissional nas mais diversas áreas de conhecimento – presencial e a distância. Com seus projetos voltados para a formação profissional o ensino ligado à pratica, vem se destacando nos últimos quatro anos em seus cursos a distância oferecidos para todo o Brasil através do portal de cursos EADVIRTUAL.com.
http://blog.joaomattar.com
Este blog, de caráter mais acadêmico, possui várias categorias que aparecem do lado direito da tela, nas quais você pode pesquisar os últimosposts e os respectivos comentários. É um blog muito completo, com informações curiosas e úteis para quem tem interesse em saber mais sobre EaD, educação digital, twitter em Educação, formação de professores, webpara educadores,  propagandas e comentários sobre eventos na área das TIC´s, dicas de portais de pesquisa, games na educação, entre outros assuntos.
http://nteassistivas.blogspot.com
Este blog concentra-se em tecnologia assistiva, eLearning, mapas mentais, ferramentas colaborativas e tecnologia educacional. Tecnologia assistiva é um termo ainda novo, utilizado para identificar todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e consequentemente promover vida independente e inclusão. Dessa forma, o blog dá dicas sobre programas desenvolvidos para estas pessoas em contextos educativos de adaptação, de acesso ao computador.
http://professordigital.wordpress.com
José Carlos Antônio, autor de material didático para formação de professores (EAD),  idealizou este blog para professores que precisam de opiniões sobre os recursos de tecnologia livre e como podem usá-los. Além disso, José Carlos Antônio mantém uma série de atividades ligadas à Educação em geral e ao uso pedagógico das TIC´s. Este blog é o local onde ele também compartilha algumas reflexões sobre o uso pedagógico dos computadores e da Internet.
http://steve-wheeler.blogspot.com
Steve Wheeler é professor de tecnologia de aprendizagem na Faculdade de Educação, Saúde e Sociedade da Universidade de Plymouth no Reino Unido. Seus interesses de pesquisa incluem e-learning, educação a distância, Web2.0 e software social.
http://pesquisaletramentodigital.blogspot.com
Este é outro blog de natureza mais acadêmica. Não apresenta postsrecentes, no entanto traz informações e conceitos interessantes sobre Letramento Digital, Autoria e Colaboração em Rede. Foi idealizado por Ana Beatriz, professora da Universidade Federal de Pernambuco, que se propôs a investigar a formação de professores a distância e a inclusão digital.
http://deboracunhampel05.blogspot.com
Blog, também de caráter acadêmico, foi criado no âmbito do Mestrado em Pedagogia do e-learning e será utilizado para publicar conteúdos das unidades curriculares durante todo curso em 2012. Vale a pena conferir.

e-book – Como criar um curso na plataforma de ensino a distância Moodle — 15/02/2012

e-book – Como criar um curso na plataforma de ensino a distância Moodle

Estava fuçando por aí e descobri esse fantástico livro sobre Moodle.

Ele está sob a licença Creative Commons, então é tranquilo disponibilizar esse material aqui no blog.

Para quem não tem muita ideia de onde começar no Moodle, esse fantástico livro do Rodolfo Nakamura é uma mão na roda (do mouse, é claro).

Segue o livro.

FONTE

(macro)molécula do dia – poli(butadieno) — 14/02/2012

(macro)molécula do dia – poli(butadieno)

Então, ja que estou curtindo umas merecidas férias, vou fazer um post copy+paste para não deixar o meu querido blog às moscas.

Ressucitei a seção molécula do dia com uma macromolécula que tem um valor especial para mim, o poli(butadieno).

Vou fazer uma mescla de dois artigos sobre esse elastômero que eu garimpei na rede.

Segue a cópia descarada dos artigos:

Bolinha

 

As bolinhas que ‘pulam longe’ fazem a diversão de crianças em todo o mundo; conheça um pouco mais sobre elas.

Chamadas em alguns países de superballs, estas estruturas esféricas são produzidas com um material chamado polibutadieno vulcanizado. Este composto foi sintetizado pela primeira vez em 1965, pelo pesquisador Norman Stingley. O que fez dessa bolinha um sucesso no mundo são suas propriedades excepcionais.

As moléculas de polibutadieno são longas cadeias de átomos de carbono, basicamente falando. Essas cadeias funcionam como verdadeiros elásticos, conseguindo recuperar sua forma original quando esticadas ou colocadas sob pressão mecânica. Quando o polibutadieno é aquecido em altas pressões com enxofre, ocorre um processo chamado vulcanização. Este tipo de acontecimento introduz átomos de enxofre entre as ligações de carbono, formando redes extremamente longas.

Neste momento, é como se o enxofre torna-se uma ponte, ligando uma “parede” de carbono a outra. Quando você joga uma dessas bolinhas no chão, sua forma original é distorcida. As pontes de enxofre limitam e dizem quanto uma bola conseguirá pular. Estudos mostraram que 92% da energia que você aplica ao arremessar uma bolinha no chão, continua armazenada na própria bolinha, mesmo após ter atingido o chão. Isso explica o motivo pelo qual pulam tão alto.

 

Após a descoberta deste material inacreditavelmente elástico, Norman Stingley começou a fabricar em tamanhos pequenos e esféricos, em uma empresa chamada Manufacturing Company Wham-O, incentivando as crianças ao redor do mundo a pegarem a bolinha e atirá-la com toda a força possível contra o chão para entenderem que não se tratava de mais uma bolinha qualquer.

No vídeo abaixo você tem uma noção de como essas bolinhas são divertidas, especialmente para as crianças. Que tal jogar milhares delas, todas de uma vez, do alto de uma escada?

A parte técnica sobre o poli(butadieno) está na sequência do post. Siga lendo.

Continue lendo

Menina de 10 anos descobre molécula inédita — 07/02/2012

Menina de 10 anos descobre molécula inédita

Tradução do post de onde se originou a notícia:

Para Clara Lazen, 10 anos, uma atividade de sala de aula resultou em uma descoberta científica.

Como o seu Professor de Química, Robert Zoellner confirmou, a curiosidade da aluna de 5º ano levou a uma nova molécula, e sua primeira menção em um periódico científico.

Quando Kenneth Boehr instruía sua classe de 5º ano na Escola Border star Montessori em Kansas City (Missouri), a construir moléculas com kits de modelagem molecular, ele não esperava que um de seus estudantes fizesse uma descoberta científica.  

Mas isso foi o que aconteceu quando Clara Lazem, 10 anos, aleatoriamente arranjou uma combinação única de átomos de oxigênio, nitrogênio e carbono. O resultado foi uma molécula que Boher nunca tinha visto antes.

Então ele enviou um e-mail para um amigo de longa data e professor de Química na HSU Robert Zoellner, um Químico Computacional (o/) que usa softwares para modelar matematica as propriedades das moléculas. 

“Ken enviou-me uma foto da molécula no meu celular e comumente eu posso dizer corretamente se ela é real,” disse Zoellner. Desta vez, ele não pôde dizer isso.

Então ele colou o arranjo molecular no Chemical Abstracts, uma base de dados online pesquisável através da Bibllioteca da HSU que contém literatura relacionada a Química publicada desde 1904.

Apenas um artigo surgiu, Zoellner disse. Ele era para uma molécula com a mesma fórmula mas com um arranjo de átomos diferente do arranjo da molécula de Lazen.

Zoellner procurou um pouco mais atentamente e determinou que não apenas a molécula de Lazen era única, mas ela tinha potencial para estocar energia. Ela contém a mesma combinação de átomos que a nitroglicerina, um poderoso explosivo. Se um Químico sintético for bem sucedido em criar a molécula – batizada tetranitrato-oxicarbono – ela pode armazenar energia, criar uma grande explosão, ou fazer algo intermediário, disse Zoellner: “Quem pode saber?”

Zoellner submeteu um artigo sobre suas descobertas à edição de Janeiro da revista Computational and Theoretical Chemistry. Tanto Lazen quanto Boher estão listados como co-autores.

Em uma entrevista à mídia local, Lazen disse que ela nunca pensou que poderia ser uma autora de artigos publicados aos 10 anos de idade.

“Muitos jovens de 10-11 anos não têm seus nomes em um artigo científico”, disse ela ao jornal Kansas City Star.

Zoellner disse que ainda não sabe se o artigo científico vai ser aceito para publicação. Desde que os cientistas estão sempre procurando por novas formas de obter energia, os químicos sintéticos precisam tentar criar a molécula, ele disse. Se eles tiverem sucesso, eles podem descobrir uma nova forma de estocar energia.

Independente do que acontecer, a experiência já reforçou o interesse de Lazen em ciência, disse Zoellner. Ela é particularmente interessada em Biologia e em Medicina. É refrescante, disse Zoellner, porque existem tantas mulheres com temor à carreira científica à medida que vão envelhecendo.

“Mulheres são comumente melhor preparadas que os homens para o ensino médio e universidade mas elas decidem não seguir carreiras científicas por razões diversas”, diz Zoellner. “Se eu pudesse mantê-las e a alguns dos seus colegas interessados em ciências, eu seria bem sucedido”.

 

 

Google homenageia Charles Dickens —

Google homenageia Charles Dickens

Doodle_dickens

Grande escritor cuja biografia pode ser conferida no link para a Wikipedia.

O que me faz ter interesse em Dickens não são exatamente as obras, mas o fato que ele aparece em um episódio de Star Trek:The Next Generation. Como homenagem aos 200 anos desse grande autor, vou postar o vídeo do episódio em questão na sequência.

UPDATE

E aqui, um breve resumo do 26º episódio da 5º temporada entitulado “Time’s Arrow”, onde Charles Dickens encontra o androide Data e começa a investigá-lo cientificamente.

No episódio, Dickens é retratado como um homem muito inteligente e que acaba descobrindo por conta própria os viajantes do futuro (Data e outros membros da Enterprise).

ST-TNG Time's Arrow Part 1.jpg


 

%d blogueiros gostam disto: