Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

4,5 bilhões de anos de evolução da Lua em apenas 3 minutos — 26/03/2012

4,5 bilhões de anos de evolução da Lua em apenas 3 minutos

Vi essa animação produzida pela NASA AQUI.

Anúncios
Extraia seu DNA com material caseiro — 23/03/2012

Extraia seu DNA com material caseiro

Ingredientes:

  • Água mineral
  • Detergente líquido para louças
  • Corante alimentício
  • Sal de Cozinha
  • Álcool isopropílico 70% (pode ser adquirido em farmácias)
  • Cuspe (saliva, se é que você me entende)

Procedimento Experimental:

  1. Misture uma colher de sopa de sal de cozinha a 500 mL de água;
  2. Mexa a mistura até que o sal dissolva completamente;
  3. Transfira 3 colheres de sopa da solução salgada para um copo limpo
  4. Faça um bochecho com a solução por cerca de 1 minuto;
  5. Cuspa o resultado do seu bocheco de volta para o copo, suas células estarão nessa solução.
  6. Adicione uma gota de detergente líquido à solução salina (aquela cheia de baba) e misture gentilmente SEM FORMAR ESPUMA!
  7. Em um terceiro copo, misture 100 mL de álcool isopropílico com 3 gotas de corante alimentício;
  8. Vire o conteúdo do copo contendo o álcool isopropílico no copo contendo suas células de tal forma que o álcool (colorido) forme uma camada na parte superior.
  9. Aguarde por volta de 2 min e 30 s ou até que grumos e fios brancos se formem no fundo do copo.
  10. Insira o bastão usado para agitar e remova-o suavemente, o fio branco que sairá junto com ele é formado pelo seu DNA.

Se você quiser, dá para fazer com banana ou outras frutas, desde que estejam bem esmagadas e que possam ser misturadas com os ingredientes acima mencionados.

<Dr Chatoff mode on>

  1. O sal misturado à água serve para aumentar a pressão osmótica da solução e causar uma diferença de pressão entre os fluidos da sua saliva e os fluidos dentro das células da bocheca. Como a solução é mais concentrada, ela vai forçar o transporte de água do interior para o exterior das células (elas murcharão). Esse murchamento, aliado ao movimento mecânico promovido pelo bochecho vai fazer com que as células superficiais e desprendam e se misturem à solução salina.
  2. As células “murchas” encontram as moléculas de detergente e, nesse processo, as paredes celulares (lipofílicas) serão dissolvidas pela cadeia carbônica do detergente e ficarão próximas do rompimento (facilitado pela retirada de água da célula por efeito osmótico).
  3. O álcool isopropílico é um auxiliar importante no rompimento das células, pois também ajuda a dissolver as cadeias apolares das paredes celulares.
  4. Após terem suas paredes celulares rompidas, as células liberam o material genético na solução salina. O DNA sofrerá uma coagulação, o que confere a aparência grumosa e esbranquiçada exibida no vídeo.
  5. O corante só tem a função de servir de contraste entre a solução e o DNA. 

<Dr Chatoff mode off> 

Vi no SemFoco.com.

Aprenda qualquer assunto online com a Khan Academy — 19/03/2012

Aprenda qualquer assunto online com a Khan Academy

Em primeiro lugar, preciso apresentar a Khan Academy a quem ainda não a conhece.

Khan

Segundo o site da  Fundação Lemann, responsável pela vinda do projeto ao Brasil:

Khan Academy é uma organização não governamental que tem como objetivo contribuir para a melhoria da educação por meio de vídeo-aulas online disponibilizadas gratuitamente. Além dos vídeos, o site conta com um módulo de exercícios e um painel que permite ao usuário acompanhar seu desempenho. Todo conteúdo é aberto.

A Fundação Lemann, em parceria com o Instituto Natura e o Instituto Península, está trazendo a Khan Academy para o Brasil, traduzindo os vídeos de Aritmética, Biologia, Química e Física para o português e levando a ferramenta para escolas públicas.

A Fundação Lemann, em parceria com o Instituto Natura e o Instituto Península, está levando a ferramenta Khan Academy para as escolas públicas. Inicialmente, será um projeto piloto em 6 turmas de 5º ano (antiga 4ª série) de escolas municipais de São Paulo. O objetivo é contribuir para a melhoria do desempenho dos alunos em Aritmética e experimentar a metodologia em sala de aula, com a contribuição dos professores. No segundo semestre, a experiência deve ser levada a mais 15 escolas, totalizando 1000 alunos beneficiados.

No mês de Janeiro de 2012 saiu uma matéria na Veja falando sobre o trabalho do professor Salman Khan. Quem tiver interesse em ler, o artigo da Veja está aí abaixo:

A revista Exame publicou outra matéria sobre Salman Khan, a qual pode ser lida a seguir.

Feitas as devidas apresentações, trago a vocês o link do canal de vídeos da Khan Academy dublados em português. 

Acesse, assine e comece agora mesmo a estudar online tópicos de aritmética, química, física e biologia.

E o que é melhor, com a didática impecável do “melhor professor do mundo”!

Ah, e segundo o Cardoso no seu post para o Meio Bit, saiu um app para iPad que dá acesso a todo o material da Khan Academy, com direito a planos de estudo pré-determinados ou aprendizagem de assuntos de forma aleatória.

Explosão solar captada pelo SDO da NASA — 15/03/2012

Explosão solar captada pelo SDO da NASA

Pessoal, peço que visualizem essa obra de arte dinâmica que é o vídeo divulgado pela NASA.

Trata-se de uma explosão solar capturada no dia 6 de Março de 2012.

Mais precisamente, a explosão solar X5.4 foi capturada pelo Solar Dyanamics Observatory (SDO) nos comprimentos de onda de 171 e 131 angstrom.

Uma das facetas mais dramáticas é a forma como toda a superfície do sol parece ondular com a força da erupção.

Este movimento vem de algo chamado ondas EIT – esse nome é devido ao fato de elas terem sido descobertas com o telescópio Extreme Ultraviolet Imaging Telescope (EIT) no Observatório Solar Heliosférico (SDO).

Como o SDO captura imagens a cada 12 segundos, ele foi capaz de mapear a evolução completa dessas ondas e de confirmar que elas podem viajar de um lado ao outro do Sol.

As ondas se movem a um milhão de milhas por hora, propagando-se de um lado ao outro do Sol em mais ou menos uma hora.

O filme mostra duas ondas distintas. A primeira parece se espalhar em todas as direções, a segunda é mais estreita, movendo-se em direção sudeste.

Tais ondas são associadas com, e talves desencadeiem, rápidas ejeções coronais em massa, então é provável que cada uma esteja conectada a uma de duas emissões de massa coronais que aconteceram em 6 de Março. 

UNESCO divulga estudo sobre ensino médio brasileiro — 14/03/2012

UNESCO divulga estudo sobre ensino médio brasileiro

Vi a dica de post no facebook do Prof João Mattar e resolvi compartilhar com vocês aqui pelo blog.

Segue a notícia no original:

30e8b10a43

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil publicou na terça-feira (13/03) o estudo “Ensino Médio: Proposições para Inclusão e Diversidade”. O documento oferece subsídios aos gestores públicos da educação básica para a formulação de políticas e ações de expansão do ensino com qualidade.

A síntese é dividida em: legislação e normas nacionais para o ensino médio; estudos e informações oficiais e não oficiais sobre o ensino médio; questões relevantes e perspectivas para um ensino médio público de qualidade e recomendações aplicáveis às políticas e ações nacionais; considerações finais e recomendações.

Para ler a íntegra do estudo, clique aqui.

Na sequência do post eu disponibilizo o arquivo PDF da UNESCO.

EDIT: agora vai o arquivo pdf correto!

 

Artigos de Bioquímica da Wiley com acesso livre — 13/03/2012
Dica de site – chemicalize.org — 12/03/2012

Dica de site – chemicalize.org

Encontrei esse site bem interessante na minha caixa de e-mails hoje de manhã.

Resolvi conferir para ver se era tudo que a empresa que o criou dizia ser.

Olha, fiquei bem interessado pelas potencialidades do Chemicalize.

Vamos dar uma olhada no screenshot que eu tirei dele:

Chemicalize1

Só pelo layout básico já dá para ver que o serviço de procura por moléculas que ele oferece é bem completo.

Para quem trabalha com design de fármacos, ele oferece opções relativas a estrutura/atividade (regras de Lipinski), pKa (acidez), logP, cargas, polarizabilidade, ponto isoelétrico, etc.

Para os químicos sintéticos, ele oferece a possibilidade de consultar os isômeros e tautômeros da molécula em questão, geometria, área polar superficial, área acessível ao solvente, etc.

Sem contar que ele que ele fornece os nomes da molécula de acordo com a IUPAC e com a nomenclatura usual.

Chemicalize2

E, como se não bastasse tudo isso, ele oferece páginas da Web que citam a molécula pesquisada, algumas até apontando para artigos que a citam.

Ah, está interessando em descobrir moléculas similares à pesquisada?

Sem problemas, o Chemicalize auxilia nesse particular também.

Chemicalize3

Basta selecionar a aba “Similarity” (na figura acima a aba está sinalizada pela seta vermelha) e aguardar que o site faça a procura das estruturas relacionadas.

Ah, mas eu preciso desenhar uma estrutura química e não tenho nenhum software instalado no computador.

Bom, se você não quiser instalar um (tenho uma excelente opção para você nesse link aqui), então clique no mesmo local que a aba sinalizada com uma seta vermelha na figura abaixo indica.

Chemicalize4

Bom, não tem desculpa para não encontrar a molécula que o professor pediu para você pesquisar para aquela disciplina safadinha do mestrado/doutorado.

Resolva seus problemas com o chemicalize.

Obrigado pela leitura e até a próxima dica de site! 

Encontrado o erro que nos fez crer em neutrinos mais rápidos que a luz — 09/03/2012

Encontrado o erro que nos fez crer em neutrinos mais rápidos que a luz

Parece que os resultados do “neutrino mais rápido que a luz“, anunciados em setembro de 2011 pelo consórcio OPERA na Itália, são devidos a um engano no final das contas.

Uma conexão errada entre uma unidade de GPS e um computador pode ter sido a causa.

Experimento_neutrinos

Físicos detectaram neutrinos viajando do laboratório do CERN em Genebra ao laboratório Gran Sasso próximo a L’Aquila que pareciam ter feito a viagem em torno de 60 nanosegundos mais rápidos que a velocidade da luz. Muitos outros físicos suspeitaram que esses resultados eram devido a algum tipo de erro, dado que estava em desacordo com a teoria especial da relatividade de Einstein, que diz que nada pode viajar mais rápido que a velocidade da luz. A teoria tem sido vindicada por muitos experimentos ao longo das últimas décadas. 

De acordo com fontes familiares ao experimento, a discrepância de 60 nanossegundos parece ser causada por uma conexão ruim entre o cabo de fibra ótica que conecta o receptor de GPS usado para corrigir o “tempo de voo” dos neutrinos e uma placa eletrônica em um computador. Após apertar as conexões e então medir o tempo que leva para os dados viajarem por todo o comprimento do cabo de fibra ótica, pesquisadores detectaram que os dados chegam 60 nanossegundos antes do que o anteriormente assumido. desde que esse tempo é subtraido do tempo total de “voo”, isso parece explicar a chegada prematura dos neutrinos. Novos dados, entretanto, serão necessários para confirmar essa hipótese.  

FONTE

 

 

8 mitos sobre jovens e mídias sociais — 08/03/2012

8 mitos sobre jovens e mídias sociais

Mitoseverdade_seguranca_f_002

  • Mito 1: O mundo digital é separado do mundo “real”.
  • Mito 2: As mídias sociais fazem as crianças se tornarem enganadoras.
  • Mito 3: Mídias sociais viciam.
  • Mito 4: Crianças não se importam com privacidade.
  • Mito 5: A Internet é um lugar perigoso, muito perigoso.
  • Mito 6: Não existe nada educacional nas mídias sociais.
  • Mito 7: Crianças são nativos digitais.
  • Mito 8: A Internet é o grande equalizador.
  • Condordo plenamente com o mito 7, não engulo até hoje essa balela de “nativo digital”!

    Via MindDump

     

    CNPq cria novos critérios para avaliar a produção científica — 06/03/2012

    CNPq cria novos critérios para avaliar a produção científica

    Matéria publicada pelo pessoal do blog do AIQ2011 e logo em seguida divulgada no facebook do Luis Brudna  (rápido no gatilho esse rapaz).

    Cnpq3

    O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) vai acrescentar novos itens para divulgação pública na plataforma eletrônica Lattes, que apresenta currículos e atividades de 1,8 milhão de pesquisadores de todo o país. Os cientistas brasileiros deverão informar sobre a inovação de seus projetos e pesquisas, além de descrever iniciativas de divulgação e de educação científica. Eles também terão de mostrar na plataforma informações sobre a organização de feira de ciências, promoção de palestras em escolas, artigos e entrevistas concedidas à imprensa, além das informações básicas como dados pessoais, formação acadêmica, atuação profissional, etc. A ideia é fazer com que a sociedade conheça melhor as atividades científicas desenvolvidas no país. Com a nova mudança, a expectativa do presidente do CNPQ, o Prof. Dr. Glaucius Oliva, é despertar o interesse de “jovens talentos” para a ciência e criar uma nova cultura acadêmica em quatro anos, aproveitando o cenário atual de novos mestres e doutores formados no país.

    É, acho que agora meu blog e meus sites vão valer alguma coisa aos olhos do governo. o/ 

    Eu achei uma iniciativa bem simpática do CNPq, tem que tirar mesmo a ciência de dentro das academias e mostrar pro povão, de modo contrário vamos continuar amargando falta de profissionais nas áreas técnicas, como já acontece hoje.

    %d blogueiros gostam disto: