Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Molécula do dia – Omeprazol — 31/05/2011

Molécula do dia – Omeprazol

Eu andava com saudades dessa seção aqui do blog, então resolvi falar de uma molécula que me é muito útil, o omeprazol.

Eis a criança:

Estrutura química de Omeprazol

O nome IUPAC dessa molécula é (RS)-5-metóxi-2-[(4-metóxi-3,5-dimetil-piridin-2-il)metilsulfinil]-3H-benzimidazol.

Sua fórmula molecular é C17H19N3O3S.  

É utilizado no tratamento das úlceras, esofagites de refluxo e na erradicação da bactéria helicobacter pyllori.

Sua ação baseia-se na inibição da bomba de prótons e, com isso, ajudam a reduzir a acidez diminuindo em até 99% a secreção de ácidos estomacais/gastrointestinais.

Essa fantástica molécula cura até 85% dos casos de esofagite de refluxo (isso é chato, eu garanto), 90% das úlceras gástricas e duodenais (em no máximo dois meses).

File:Omeprazole 3d structure.png

Como estou com pouco tempo para escrever, vou parar o post por aqui.

Prometo deixar o blog um pouco mais ativo no próximo mês!

Obrigado por visitarem meu humilde site. 🙂

Anúncios
Dia da toalha — 26/05/2011

Dia da toalha

Tá, admito que sei o que significa 42 e também sei que Han atirou primeiro.

Também sei recitar a “litania contra o medo” das Bene Gesserit.

(P.S.: Eu tenho medo da véia Helen Gaius Mohian, é feia paca.)

Me emociono quando ouço a voz do Capitão Picard dizer “to boldly go where no one has gone before”, e até sei que tem um erro gramatical nessa frase.

(Eu não gostava do Neelix, ô alienígena chato.)

Ah, sem falar que eu quase choro quando vejo a Voyager (a da Janeway, lógico) perdida no espaço (o trocadilho foi intencional) com aquela música épica do Jerry Goldsmith.

Sei que Ilúvatar criou Arda e que seu filho mais perfeito, Melkor, foi o responsável remoto por ter tirado Bilbo Bolseiro da tranquilidade do seu lar para se aventurar pela Terra Média em busca de um tesouro, o qual culminou na redescoberta do Um Anel.

Unico Anello.png 

E, principalmente, sei da importância de sempre levar uma toalha comigo quando viajar.

(P.S.:E eu sei quem é a toalhinha aí de cima)

É, acho que sou um nerd assumido. Se não um nerd daqueles que sabe como hackear o site da amazon, pelo menos um nerd que aprecia coisas da cultura geek, que gosta de séries e livros de ficção científica, que curte uma boa partida de Magic com os amigos (viu, pessoal do MP3?), que se anima em jogar uma partidinha de RPGs com miniaturas animadas, que não se intimida com um S.O. linux, que curte esses negócios de TICs e blogs.

Enfim, não deve ter sido à toa que tive colegas que me impuseram essa alcunha na faculdade. (sim, seus chatos, eu sabia do apelido, caso algum de vocês leia esse blog.)

Bom, então nada mais natural que eu comemorar o dia do orgulho nerd escrevendo esse post.

Se é para assumir e sair do armário (no sentido nerd), então tá, declaro em alto e bom som a quem interessar possa:

Three Rings for the Elven-kings under the sky,
Seven for the Dwarf-lords in their halls of stone,
Nine for Mortal Men doomed to die,
One for the Dark Lord on his dark throne
In the Land of Mordor where the Shadows lie.
One Ring to rule them all, One Ring to find them,
One Ring to bring them all and in the darkness bind them

In the Land of Mordor where the Shadows lie. 

Se isso não foi uma declaração suficientemente nerd para vocês, então eu só tenho a agradecer ao Douglas Adams por ter escrito a série do Mochileiro das Galáxias e por ter nos dado tão importante conselho, o de nunca esquecer de levar uma toalha.

E, para terminar, obrigado ao George Lucas por ter lançado a saga épica de Star Wars e ter povoado a minha infância com todas aquelas naves colossais, me fazer ter tido muito medo dos Stormtroopers, ter um certo receio do Chewbacca, me fazer ter rido com os Ewoks, e de sempre desejar ser possível existir um Sabre de Luz.

Feliz dia do orgulho nerd a todos que lerem esse post.

Mais sobre o assunto pode ser lido nesse post do Sedentário.
Reciclando aquela caixinha tetrapak velha — 25/05/2011
Tensão superficial — 20/05/2011
Timeline de Filmes de Ficção Científica — 17/05/2011
Evento astronômico do momento — 13/05/2011

Evento astronômico do momento

Vi no site do MSNBC essa notícia e repasso-a na íntegra a vocês.

Durante essas próximas semanas, será possível olhar para o céu de manhã cedo e observar seis planetas alinhados (exceto Saturno) ao longo da eclíptica (o grande círculo na abóbada celeste que representa o caminho anual aparente do sol em relação às estrelas. Ele é inclinado 23,45° no equador celestial).

Ecliptic

Nos últimos dois meses, quase todos os planetas têm se escondido atrás do sol, mas na última semana eles emergiram e se alinharam em uma grande fila acima do Sol nascente.

Mercúrio, Vênus, Marte e Júpiter são visíveis, e você pode adicionar Urano e Netuno à sua conta se possuir um binóculo ou um pequeno telescópio.

O mapa celeste (abaixo) dos seis planetas mostra como eles deveriam aparecer na alvorada a observadores com um clima bom e uma vista desobstruída.

 

Como a lua se move rapidamente de uma manhã para outra, ela fará parte do alinhamento por apenas alguns poucos dias, mas os quatro planetas visíveis a olho nu permanecerão visiveis pelas próximas semanas.

Vênus, como sempre, é o mais brilhante astro, e pode ser o guia para alguém que esteja procurando os demais. Em torno de metade do caminho entre Vênus e o sol nascente está Júpiter, o segundo planeta mais brilhante.

Marte será um pequeno ponto brilhante um pouco acima de Júpiter, e Mercúrio será outro pontinho a brilhar entre Júpiter e Vênus.

Urano estará um pouco mais acima e à direita de Vênus, e Netuno está muito mais à direita, em torno de 40° em direção à constelação de Aquário. A Lua, pelo que eu entendi da notícia, ficou pouco tempo alinhada, pois tem um movimento muito rápido se comparada aos demais astros.

Como eu dei a dica em outro post, sobre o Solar System Scope, resolvi buscar uma imagem 3D do alinhamento.
A figura abaixo mostra-o mais claramente, como deve estar no dia de hoje (11/05/2011).

Planets

Dica de site – Visuwords — 12/05/2011

Dica de site – Visuwords

Map

 

A dica de site de hoje é bem legal.

É o Visuwords, um dicionário gráfico online que retorna os resultados de forma bem diferente. (veja a figura abaixo)

O legal é que ele não se limita simplesmente a mostrar as relações entre os termos correlacionados ao objeto de sua busca, ele mostra como os termos se interrelacionam.
Vou dar um exemplo mais claro:

Os termos “ácido”, “alcalino” e “anfótero” estão relacionados ao termo “química” ou “ciência química”.

Cada um tem a sua série de setinhas azuis indicando isso.

No entanto, entre eles há uma ligação (representada em vermelho) indicando que são termos antagônicos.

Ainda, no termo “alcalino”, há uma linha tracejada na cor amarela indicativa de que os dois termos são similares ou até mesmo sinônimos entre si.

Particularmente, gostei bastante do site e recomendo a visita. Vale perder uns bons minutinhos do seu tempo lá.

Piadinhas (infâmes) de Nerds — 06/05/2011

Piadinhas (infâmes) de Nerds

O que é H2O(CO)2?
R= Água de coco. huahuhauhuahuahuha

Porque o átomo comprou uma câmera digital?
R= Para tirar fóton. kkkkk

Onde o elétron joga futebol?
R= No campo eletromagnético.

O que é Ba(Na)2 + Sódio + Níquel + Cálcio?
R= Banana NaNiCa. glu glu

Qual é o elemento químico mais bem informado?
R= É o Frâncio, porque ele está do lado do Rádio. shuashaushashush

Qual dos ácidos é o mais engraçado?
R= É o Crômico. kkkkkkkk

Qual dos elementos está sempre na sombra?
R= O Índio, porque ele sempre tá em baixo do Gálio. há pegadinha do nerd

Por que as hemácias não se perdem na corrente sanguínea?
R= Porque elas seguem as plaquetas. :D:D:D

O que acontece se esfregarmos uma lampada debaixo dágua?
R= Nasce um HidroGênio! awwwwwwwww yeaaaaaaaa

O que é pior do que um raio cair na sua cabeça?
R= Um diâmetro. shaushaushashuashusahsuash uhulll

Achei aqui.

 

Quem condicionou quem? —
Sonda espacial da Nasa comprova teoria de Einstein — 05/05/2011

Sonda espacial da Nasa comprova teoria de Einstein

Cientistas conseguiram provar que Terra distorce ligeiramente o espaço ao seu redor, devido à sua gravidade

6zcmtuls9003aobeytb2luxyo

A imagem acima é uma ilustração da sonda GP-B orbitando a Terra para medir o espaço-tempo, uma descrição de quatro dimensões do universo, incluindo altura, largura, comprimento e tempo

A força da gravidade dos grandes corpos do Universo distorcem o tempo e o espaço, afirmaram cientistas nesta quarta-feira (4) após uma sonda da Nasa confirmar dois elementos fundamentais da teoria geral da relatividade de Albert Einstein.

“Einstein sobrevive”, sorriu Francis Everitt, físico da Universidade de Stanford e principal pesquisador do satélite Gravity Probe B (GP-B), um dos projetos em curso mais antigos da agência espacial americana.

A preparação do experimento de física levou mais de quatro décadas e foi lançado finalmente em 2004.

“No Universo de Einstein, o tempo e o espaço são deformados pela gravidade. A Terra distorce ligeiramente o espaço ao seu redor, devido à sua gravidade”, disse, explicando a teoria que o físico judeu alemão observou há quase 100 anos, muito antes de existir a tecnologia necessária para observá-la.

“Imaginem que a Terra estivesse submersa em mel. À medida que o planeta gira, o mel ao seu redor formaria um redemoinho. Ocorre o mesmo com o tempo e o espaço”, detalhou Everitt.

A sonda “GP-B” confirmou duas das mais importantes previsões do Universo de Einstein, com implicações de longo alcance para toda a pesquisa astrofísica”, disse, prevendo que a missão “deixará um legado duradouro na Terra e no espaço”.

O satélite levava quatro giroscópios avançados para medir o efeito geodésico, ou seja, a curvatura do espaço e do tempo em torno de um corpo gravitacional, e o “frame-dragging”, ou fricção do marco de referência, ou seja, quanto espaço-tempo é arrastado quando um objeto gira.

Se “os giroscópios apontassem na mesma direção sempre que estivessem em órbita”, a teoria de Einstein teria sido refutada, disse a Nasa em comunicado.

“Mas como confirmação da teoria geral da relatividade de Einstein, os giroscópios experimentaram mudanças mensuráveis na direção de seu giro à medida que eram atraídos pela gravidade da Terra”.

As medições da sonda se aproximam notoriamente das projeções de Einstein, segundo as descobertas publicadas na revista científica Physical Review Letters.

O satélite, que concluiu no ano passado sua missão de coleta de dados, foi idealizado pela primeira vez em 1959. Leonard Schiff, chefe do departamento de física de Stanford, e George Pugh, do Departamento de Defesa, sonhavam com um satélite que orbitasse a Terra e colocasse à prova a teoria de Einstein.

Everitt uniu-se ao projeto em 1962, seguido pela Nasa, em 1963.

“Há 41 anos, o satélite foi lançado em uma órbita de mais de 600 km sobre a Terra”, disse a Nasa.

As tecnologias criadas para desenvolver a sonda gravitacional foram utilizadas posteriormente para elaborar os sistemas de posicionamento global (GPS) e o cálculo da radiação de fundo do Universo.

“Este cálculo é a base da teoria do Big Bang e concedeu o prêmio Nobel a John Mather, da Nasa”, lembrou a agência espacial.

Centenas de estudantes universitários e dezenas de estudantes de ensino médio trabalharam no projeto, incluindo nomes célebres como Sally Ride, a primeira astronauta mulher a viajar ao espaço, e o Prêmio Nobel Eric Cornell.

Copiado na cara-dura do iG.

%d blogueiros gostam disto: