Como prometido no post anterior, eis a parte 2 da série que explica de forma bem didática o Princípio de Le Chatelier (equilíbrio químico):

Novamente, leia um pouco mais sobre os aspectos teóricos que regem o equilíbrio químico na sequência do post… (cortesia do Dr. Chatoff)

3) Efeito da temperatura

Aqui é bom frisar que o equilíbrio químico e a cinética química estão intimamente ligados.

Uma reação que progride no sentido direto (formação de produtos) liberando calor (exotérmica) vai ser favorecida se perturbarmos o sistema acoplando-o a um reservatório de calor (um corpo que absorva o calor liberado pela reação).

Acoplando o mesmo sistema a uma fonte de calor (uma manta ou chapa de aquecimento, por exemplo), produzirá efeitos no sentido inverso que é, não por acaso, endotérmico (absorve energia térmica para ocorrer).

Ampliando um pouco mais a explicação:

E por qual razão uma reação que necessita absorver calor (reação endotérmica) ocorre?

Bom, nesse caso nós precisamos recorrer a uma outra equação:

ΔG = ΔH – TΔS

Essa é a equação que mostra matematicamente a relação entre a variação da energia livre de Gibbs (ΔG), a variação de entalpia ou calor de reação (ΔH), a temperatura (T) e a variação de entropia (ΔS).

Essa expressão tem relação direta com o equilíbrio químico. Sempre que ΔG=0, a reação encontra-se no estado de equilíbrio.

Uma reação que ocorre espontaneamente possui uma variação negativa na energia livre de Gibbs (ΔG<0).

Para que uma reação seja espontânea, é necessário que os termos entálpico (ΔH) e entrópico (TΔS) produzam um sinal negativo. Isso só é possível se o módulo de TΔS > módulo de ΔH.

Em palavras bem simples: uma reação endotérmica tem ΔH > 0, ela absorve calor para proceder. Só que o termo  TΔS tem módulo superior ao termo entálpico e, portanto, ou a reação ocorre a uma elevada temperatura ou acontece com aumento na entropia do sistema (a grosso modo, a desordem no sistema aumenta à medida que a reação acontece). Assim é que uma reação, mesmo sendo endotérmica, ocorre espontaneamente.

Uma reação exotérmica tem ΔH < 0 e, para ocorrer espontaneamente, necessita que ΔG<0.

Para que isso ocorra,  o termo entálpico ΔH deve somar-se ao termo entrópico TΔS e produzir um valor com sinal negativo.

Isso acontece caso ΔS > 0 (reação ocorrendo com aumento de entropia).

Também acontece quando a reação tem ΔS < 0 (reação ocorrendo com diminuição na entropia ) e o produto -TΔS (que será positivo) não é superior em módulo ao termo entálpico ΔH (negativo).

Anúncios