30 anos após a construção do Large Hadron Collider – Grande Colisor de Hádrons – foi finalmente acionado.

Esse equipamento é, na verdade, um longo túnel circular subterrâneo entre a Suíça e a França, de aproximadamente 27 km de circunferência.

No LHC, os cientistas pretendem reproduzir as condições existentes apenas no momento do Big Bang, a grande explosão que ocorreu no início do universo.

Custando algo em torno de US$ 8bi, o LHC tem a possibilidade de recriar buracos negros, o que deixa alguns leigos assustados e com medo de que o equipamento venha a adiantar o fim do mundo.  🙂

Os cientistas esperam responder a algumas dúvidas a respeito da origem de tudo no universo.

No dia de hoje, 30 de Março de 2010,  dois feixes de prótons foram acelerados quase à velocidade da luz dentro do ciclotron a fim de sofrer um choque violento (7 eV – elétrons-Volt), em sentidos opostos é claro.

Com o choque, os prótons liberam energia em quantidades maciças e, assim, podem recriar as condições existentes apenas uma fração de segundo após o Big Bang.

“Vamos conseguir analisar a matéria mais profundamente do que jamais conseguimos”, disse Tara Shears, da Universidade de Liverpool, na Inglaterra.

“Poderemos observar do que o universo se constituía bilionésimos de segundo depois do Big Bang”, afirmou.

E, pasmem, a maior e mais intrigante pergunta a ser respondida por esse experimento é:

 

O que é massa?

O modelo mais aceito sobre a formação da massa envolve uma partícula chamada bóson de Higgs, também conhecida como “partícula Deus”. Segundo a teoria, as partículas formam sua massa através de interações com o campo que acompanha a partícula Higgs.

E os físicos e engenheiros do LHC ainda planejam uma colisão de prótons ainda maior, para isso eles fecharão o aparelho durante o inverno europeu a fim de prepará-lo para um colisão ainda mais energética. (corrão)

A máquina foi projetada para colidir dois raios de prótons de 7eV, mas os responsáveis pelo laboratório decidiram operar a máquina a meia capacidade até o fim de 2011.

<Curiosidades Adicionais>

De acordo com  a teoria padrão, nosso Universo “saltou” para a existência como uma “singularidade” há 13,7 bilhões de anos atrás.

O que é uma sigularidade e de onde ela veio? Ninguém sabe.

Singularidades são zonas nas quais nosso conhecimento de física é desafiado ao extremo. Alguns acreditam que elas existam no núcleo de buracos negros.

Os buracos negros, por sua vez, são áreas de intensa pressão gravitacional. A pressão é tão intensa que uma quantidade finita de matéria é levada a situações de densidade infinita. Essas zonas de densidade infinita são chamadas de “singularidades”. Nosso universo começou como uma singularidade infinitamente pequena, infinitamente quente e inifinitamente densa. Coma ela surgiu? Nobody knows.

Após sua aparição inicial, ele aparentemente inflou-se (o chamado “Big Bang”), expandiu-se e resfriou-se, indo de algo muito pequeno em direção às dimensões e temperatura do nosso universo atual.

O universo continua a se expandir e resfriar até os dias de hoje, e esse é um resumo da teoria do Big Bang que o experimento de hoje pretende começar a resolver e explicar.

Media_httpvisualrianc_biric

Fiquem com um vídeo sobre o LHC:

 


 

FONTE:BBC e The Siasat Daily

Anúncios