Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Mudança Climática: Sim, Somos Nós, e Sim, Podemos Provar! — 27/03/2015

Mudança Climática: Sim, Somos Nós, e Sim, Podemos Provar!

por Andy Dufloth

Desvios nas temperaturas médias planetárias de 2014: O ano mais quente da História até 2014!
Desvios nas temperaturas médias planetárias de 2014: O ano mais quente da História até 2014!

É oficial: Até pouco tempo atrás, tínhamos as manchetes avisando para o óbvio e esperado (e desesperador!) fato de que 2014 seria o ano mais quente já registrado[1]; Agora a confirmação com a compilação de todos os dados saiu, e sim, 2014 foi o ano mais quente da História[2]. Por isso, fui obrigado a agilizar  esta série de artigos já planejada. Série de artigos esta fundamentalmente necessária no Brasil, graças à nossa quota particular de Negacionistas da Ciência, que tem tido a voz bastante amplificada na mídia (e mesmo nas decisões políticas!) sob a alegação de “diversidade do debate” ou “ensinar a controvérsia”. Na verdade, apenas “imprensa marrom aumentando audiência com falsas polêmicas”!

P.S.: Este artigo deveria ter sido lançado ainda em fevereiro… Peço desculpas!

Continuar lendo

Anúncios
Adoçante artificial também funciona como inseticida — 13/06/2014

Adoçante artificial também funciona como inseticida

Em um recente artigo publicado no periódico PLOS One são informados os resultados de uma pesquisa realizada com moscas-da-fruta (Drosophila melanogaster) e seis adoçantes comuns no mercado norte-estadunidense.

Drosophila_melanogaster_-_side_(aka)

Dos seis adoçantes testados, um deles mostrou-se eficaz como inseticida.

Sabendo-se que o ciclo de vida da mosca vai de 45 a 60 dias de duração, os cientistas geraram (não sei o termo biológico mais adequado, então vai “geraram” mesmo) moscas em tubos contendo os tais adoçantes.

Em um tubo, contendo um dos adoçantes mais vendidos nos EUA e conhecido pelo nome comercial de Truvia, as moscas viveram por 5,8 dias (em média).

Truvia-Website-e1337034386178

Investigações posteriores determinaram que o responsável por essa mortandade de moscas foi causada por um dos ingredientes presente no adoçante Truvia (cuja base é a Stevia) e ausente nos demais, a molécula conhecida pelo nome de eritritol.

A presença dessa substância no meio faz com que as moscas tornem-se incapazes de locomover adequadamente, ou seja, produz efeitos no sistema motor dos insetos.

O eritritol é um aditivo alimentar autorizado pelo FDA e, portanto, não apresenta riscos aos humanos (até que se prove o contrário).

Do ponto de vista químico (já que este é um blog de química), pode-se dizer sobre o eritritol:

  • Nome IUPAC: (2R,3S)-1,2,3,4-Butanotetrol
  • Massa molar: 122,119797 g/mol
  • Fórmula estrutural plana:

eritritol

 

  • Aparência física: cristais brancos (não inalar)
  • Ponto de fusão: 118-120ºC
  • Solubilidade: 0,1 g/mL
  • Dados adicionais: CHEMSPIDER

Ah, só para constar, essa pesquisa nasceu de um projeto de feira de ciências. É legal estimular a curiosidade pelas ciências nas crianças, pois mesmo projetos simples podem produzir novos cientistas, tão necessários à nossa sociedade cada vez menos pensante.

Fontes: 1, 2

Molécula do dia – Isotiocianato de Alila — 06/02/2014
A origem das espécies em HQ — 18/10/2013

A origem das espécies em HQ

Vi no blog Livre Pensamento essa maravilhosa HQ e não podia deixar de postá-la aqui no blog.

O autor dos desenhos é o famoso cartunista brasileiro Fernando Gonsales, autor das tirinhas do Níquel Náusea (dá uma googlada, vale a pena).

Eu não sabia, mas Gonsales é formado em Veterinária e Biologia pela USP.

A HQ “Origem das Espécies” foi publicada no ano de 2009 na Folha de São Paulo e você pode curti-la aqui no Diário de um Químico Digital.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Invenção de jovem de 19 anos pode limpar oceanos em 5 anos — 01/04/2013

Invenção de jovem de 19 anos pode limpar oceanos em 5 anos

4

Boyan Slat combina ambientalismo, criatividade e tecnologia para atacar problemas globais de sustentabilidade.

Ele está atualmente trabalhando na poluição dos oceanos pelos plásticos, ele acredita que as medidas de prevenção atuais terão que ser suplementadas pela remoção ativa dos plásticos para que tenham sucesso.

Com esse conceito chamado Extração de Detritos Marinhos, Boyan Slat propõe uma solução de limpeza radical, por meio da qual ele ganhou o prêmio “Best Technical Design award 2012”.

Milhões de toneladas de plásticos matam a vida oceânica e envenam cadeias alimentares. Boyan vê oportunidades para combater esses males. Enquanto pesquisava os plásticos oceânicos durante as férias escolares, ele realizou análises em vários tópicos (tamanho das partículas, separação de plásticos/plâncton e quantidade de plásticos nos oceanos), levando ao primeiro conceito realístico para limpeza dos oceanos do mundo.

Agora, ele é um estudante de primeiro ano no curso de Engenharia Aeroespacial na TU Delft. Boyan sempre foi um apaixonado na aplicação da tecnologia de formas originais (aos 14 anos ele estabeleceu um recorde mundial ao lançar 213 foguetes de água), e como um fotógrafo e cinegrafista subaquático ele tornou-se uma testemunha ocular da degradação ambiental.

Leia mais sobre o projeto de Boyan direto aqui.

FONTE

Biologia Molecular – um guia em vídeo para iniciantes — 11/03/2013
Microscópio caseiro com laser e seringa — 05/02/2013

Microscópio caseiro com laser e seringa

Vi no Manual do Mundo.

O princípio físico desse microscópio é simples: a gota d’água funciona como uma lente esférica.

Ela recebe a luz do laser e, como em uma lente biconvexa, faz os raios convergirem e depois se dissiparem, projetando uma imagem na parede.

Como os microorganismos da água estão na passagem dessa luz, acabam sendo reproduzidos em tamanho gigante.

Se o laser e a gota de água estiverem a 2 metros de distância, é possível ampliar em até 1000 vezes a imagem.

Artigo científico original explicando o fenômeno na sequência do post.

Humor – A célula safadinha — 17/01/2013
Vídeo – como um vírus faz para infectar uma célula? — 15/01/2013

Vídeo – como um vírus faz para infectar uma célula?

A animação mostra as mudanças na estrutura de um vírus T7 durante o processo de infecção de uma bactéria do tipo E. coli.

O processo foi observado e visualizado pela primeira vez por pesquisadores da Universidade do Texas na cidade de Austin e também pelo pessoal do Medical School do Texas Health Science Center em Houston.

O artigo original foi publicado no Science Express: http://www.sciencemag.org/content/early/2013/01/09/science.1231887

FONTE

Curando a ressaca: descubra quanta cafeína tem na sua bebida — 04/01/2013

Curando a ressaca: descubra quanta cafeína tem na sua bebida

Há algum tempo atrás, escrevi sobre as propriedades químicas da cafeína no meu humilde blog. Você pode conferir a matéria CLICANDO AQUI.

Cafeina

Já nesse outro post aqui eu achei um link para uma tabela contendo a quantidade de cafeína presente nas principais bebidas estadunidenses, européias e da oceania.

A tabela é dinâmica, não tem como eu publicá-la no meu humilde blog, dá para colocar apenas umas imagens dela para vocês terem uma ideia.

Bebida

O que é interessante notar é que os britânicos, pelo visto, não são muito chegados em cafeína, já que a bebida com maior quantidade da substância (mg de cafeína por 100 mL de bebida) é um Starbucks Grande Cofee. Só 69,7 mg/100 mL!!!! (Isso é bastante cafeína, eu só falei o contrário para ressaltar o quanto me apavorei com a quantidade de cafeína que os estadunidenses consomem.)

Starbucks-grande-coffee

Isso é apenas uma brincadeira de criança se compararmos com a bebida 5150 Juice dos nossos amigos estadunidenses. Ela tem míseros 1.690,7 mg /100 mL!!!!

Dê uma passada no site e veja outras maravilhosas bebidas cafeinadas e escolha a sua para curar a ressaca adquirida na virada do ano.

%d blogueiros gostam disto: