O texto a seguir não é de minha autoria, os créditos são dados ao final do post.
_____________________________________________________________

(Lorenzo’s Oil), Drama 1992 (EUA) 135 min, Direção: George Miller

Estes recortes do filme “O Óleo de Lorenzo” demonstram como ocorre o processo de pesquisa científica. A ciência não é neutra e desinteressada, evolui motivada por interesses de grupos, pessoais, políticos e econômicos. O conhecimento científico não se constrói a partir de um grande número de observações e generalizações feitas sobre um objeto com um olhar supostamente neutro, mas a partir de um problema de pesquisa a ser resolvido.
O filme traz diversos problemas para serem investigados pela ciência, tanto a doença (porque ocorre, como entender seu processo bioquímico, como curá-la) como as substâncias – ácido oléico (CH3(CH2)7CH=CH(CH2)7COOH onde o termo oléico significa derivado do petróleo ou da azeitona) e ácido erúcico (C22H42O2 é um ácido graxo omega-9 monoinsaturado, notado como 22:1 ω-9), cuja mistura na proporção de 4:1 de trioleato trierucate glicerol e glicerol compõe o óleo usado por Lorenzo que faleceu em 2008 aos trinta anos de idade.

FONTE via Prof. Marcelo Lambach do Portal Dia-a-dia Educação/Química
Anúncios