Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Games em educação — 19/01/2012
Joguinho legal – Physics Cup — 18/02/2011

Joguinho legal – Physics Cup

Para os fãs de joguinhos, esse tem uma motivação científica:

Usar a gravidade a seu favor para fazer gols.

É bem simples, você tem que clicar nos blocos verdes a fim de eliminá-los. A bola de futebol cai e pode ou não se dirigir para a goleira.

Cabe a você eliminar os blocos corretamente e torcer para que a gravidade o auxilie a marcar seu golzinho o mais rápido possível.

Boa sorte!

Publicidade
Joguinho viciante – Tesla — 02/02/2011
Joguinho para passar o findi – Nuclearoids — 28/11/2010

Joguinho para passar o findi – Nuclearoids

Vi a dica no Sedentário. Aproveito para copiar deles a descrição do joguinho:

Um jogo online de reação em cadeia. Em Nuclearoids, seu objetivo é explodir todos os núcleos atômicos destacados no começo de cada nível, clicando em apenas um deles para iniciar a reação.

A brincadeira é uma referência a reações nucleares em cadeia, onde um núcleo atômico instável pode ser bombardeado por um nêutron, por exemplo, e ao se desintegrar lança mais nêutrons que por sua vez desintegram outros núcleos. Conceito um tanto complicado de expressar e entender em palavras, mas que o joguinho online deve transmitir em questão de segundos. A reação de desintegração, ou fissão dos núcleos, se feita do modo certo se torna uma reação em cadeia até que todos os núcleos, ou boa parte deles, tenha se dividido. Em um material radioativo e com uma massa significativa, a reação pode rapidamente liberar enormes quantidades de energia, no que conhecemos como bombas atômicas.

No joguinho, inofensivo, as primeiras fases são bem fáceis. É porque a matéria está de certa forma próxima da “massa crítica”, na qual a reação em cadeia pode ocorrer mesmo espontaneamente. Clicando em praticamente qualquer núcleo se assiste a um show de luzes. À medida que as fases vão avançando, criar uma reação em cadeia vai se tornando mais difícil.

O jogo não chega a ser uma lição de física nuclear, e inclui “nuclearoids” com comportamento muito diferente de qualquer núcleo atômico conhecido – não que aqueles mais comuns sejam realmente modelos fiéis de átomos reais. Além da diversão, contudo, têm toda essa bagagem intuitiva a conceitos mais complicados. A natureza é ainda mais rica em complexidade e atividade que os momentos mais brilhantes desse joguinho.

 

O joguinho original se encontra aqui.

Fluxball – jogo de pong com plasma — 07/09/2010
%d blogueiros gostam disto: