Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Está a fim de criar seu próprio app Android? — 30/05/2012

Está a fim de criar seu próprio app Android?

Então chegou a sua hora.

Com o fantástico Tabajara MIT App Inventor você pode!

Mit_app_inventor

Brincadeiras a parte, o pessoal do MIT desenvolveu uma ferramenta que permite a qualquer pessoa criar um app Android.

 

O site http://www.appinventor.mit.edu/ apresenta uma série de tutoriais e ferramentas para educadores e/ou aficcionados no sistema do robozinho criarem seus próprios aplicativos sem necessitar de conhecimentos avançados de programação.

Além disso, o kit de criação de apps conta com um emulador de Android que dispensa a pessoa de possuir um dispositivo, ela pode testar o app recém-criado no emulador.

Não há necessidade de instalar nada, é só conectar ao site com sua conta do gmail e começar a arrastar e soltar dentro de uma janela que simula a tela do seu dispositivo Android.

 

Instruções passo-a-passo estão disponíveis para marinheiros de primeira viagem, então não tem muito como o que se preocupar (além de ter que saber aquele inglês básico, né?).

Está aí algo que eu quero realmente testar. Fica a dica!

 

 

Publicidade
Onde está minha água? — 10/01/2012

Onde está minha água?

Li uma reflexão de um pai sobre como sua filha de 7 anos conseguiu resolver um problema totalmente novo em apenas 10 minutos usando um aplicativo de iPad.

Wheres

Gostei da história e passo a republicá-la aqui, traduzida para o português:

No caminho de volta da escola hoje, Grace, nossa filha de 7 anos de idade, estava jogando “Where’s My Water” (onde está minha água, em português) no meu iPad. Se você nunca jogou este game, ele é um quebra-cabeças com múltiplos níveis no qual o objetivo é descobrir como conseguir uma determinada quantidade de água através de obstáculos e colocá-la dentro das tubulações que levam a água até o chuveiro que o aligator Swampy usa.

A fase do jogo no qual ela estava trabalhando era um que ela ainda não tinha jogado e continha novos desafios que ela testou para poder compreender. Ela tentou diversas vezes até acertar. Quando ela conseguiu, ela ficou imediatamente excitada e quis mostrar para mim seu novo conhecimento. A primeira vez que ela tentou me mostrar, não funcionou como ela tinha planejado. Ela rapidamente reiniciou o nível e tentrou mostrar o resultado mais duas vezes antes de conseguir que funcionasse da forma como ela tinha planejado. Ela estava sorrindo de orelha a orelha quando a demonstração funcionou. 

Em um lapso temporal de 10 minutos ela foi confrontada com um problema novo e desafiador, testou diferentes soluções, encontrou uma que funcionava, demonstrou-a, e refinou todo o processo.

 

Isso me deixou pensando,,,ela fez tudo isso em apenas 10 minutos com um aplicativo grátis para iPad…será que ela resolveria qualquer coisa com esse nível de resolução de problemas em suas 7 horas diárias de escola?

A história acima foi retirada do blog “The Dad Life” e publicada anteriormente no blog Mind Dump.

Se você ficou curioso, como eu fiquei, com relação ao aplicativo citado na história, pode acessar o mesmo para iPad aqui, ou na versão Android aqui.

 

%d blogueiros gostam disto: