Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

Tutorial do Tracker para experimentos de Física (MRU/MRUV) — 13/03/2013

Tutorial do Tracker para experimentos de Física (MRU/MRUV)

Já faz um tempinho que tenho esse tutorial pronto, tanto que a versão do Tracker disponível no site é mais atual que a que eu usei no meu documento.

Tá, isso não importa muito, a interface mudou quase nada da versão 4.72 para a 4.80.

Meu tutorial ainda tá valendo!

Quem tem interesse em usar câmeras digitais para incrementar as aulas de Física, aí está um bom ponto de partida.

Basta baixar dois programinhas (Xuggle e Tracker) e tomar o cuidado de instalar o Xuggle antes do Tracker e sair usando.

Se você ainda não tem a Máquina Virtual Java atualizada, faça-o antes de sair instalando esses dois programas. 😉

Boa diversão a quem se aventurar com o Tracker! 😉

Links para os softwares:

Xuggle Versão Windows 32-bit

Open Source Physics Tracker – Versão 4.80 para Windows

Publicidade
Como produzir gelo seco em casa — 18/02/2013

Como produzir gelo seco em casa

Extintor_co2Extintor-co2

Ingredientes:

  • 1 fronha ou um saco de pano
  • 1 extintor de incêndio de gás carbônico (para incêndios classe B e C)

Modo de fazer:

Simplesmente coloque a mangueira do extintor dentro da fronha ou saco e acione o extintor.

Ou assista ao vídeo abaixo para entender melhor o processo:

A passagem do gás carbônico do estado gasoso para o sólido neste experimento pode ser explicado com base no efeito Joule-Thomson.

Como o gás está sendo expelido de dentro do cilindro do extintor de incêndio a uma velocidade muito alta e com uma grande variação de pressão, considera-se que ele está realizando uma expansão livre  (irreversível, sem troca de calor e sem produção de trabalho).

Nesse caso, a energia interna (ou total) permanece constante.

Quando o gás expande-se, a distância média entre as moléculas aumenta e, consequentemente, as forças de atração passam a superar as forças de repulsão (as de repulsão têm um alcance bem menor que as de atração).

Com a expansão, ocorre um aumento na energia potencial. Só que a energia interna nesse caso permanece constante e, para que a energia potencial aumente, é necessário que a energia cinética diminua a fim de manter a energia total (ou interna) inalterada.

A temperatura está intimamente ligada à energia cinética média do sistema, e como ela diminui para respeitar a conservação de energia, significa que a temperatura média do sistema também diminui.

 

Vi o vídeo aqui ó!

 

NOTA: Recomenda-se adquirir um extintor que se destine apenas a essa finalidade.

O uso de extintores de uso comum (da escola, do condomínio, da universidade, do clube, etc) pode acarretar em falhas de segurança gravíssima. Se você usar um extintor de um dos locais anteriormente citados e não realizar a recarga do mesmo, você pode estar deixando a área que ele deveria proteger vulnerável m em casos de incêndios reais. 

Como colocar a mão no nitrogênio líquido e não sofrer queimaduras – Efeito Leidenfrost — 15/02/2013

Como colocar a mão no nitrogênio líquido e não sofrer queimaduras – Efeito Leidenfrost

211

Calma, não estou querendo matar ninguém e nem recomendando que façam o experimento caso tenham acesso a qualquer quantidade de nitrogênio líquido.

Até porque, nitrogênio líquido é uma substância que se encontra a uma temperatura de -196ºC e qualquer manuseio incorreto pode levar ao congelamento instantâneo da parte do corpo em contato com ele.

Acho que ninguém aqui quer uma coisa como essa acontecendo consigo, não é?

Vamos assistir primeiro a um vídeo no qual um maluco mete a mão no nitrogênio líquido e sai intacto da experiência.

Vamos a uma curta explicação?

Tudo pode ser devidamente explicado com base no efeito Leidenfrost.

Ele ocorre quando um líquido encontra uma superfície muito mais quente do que ele.

Se você jogar gotas de água a temperatura ambiente em uma frigideira extremamente aquecida, o que vai ocorrer é que as gotas vão “correr” pela frigideira (sartén, para os amigos hispano hablantes) por algum tempo antes de sofrer vaporização completa.

Isso porque as gotas normalmente assumem uma configuração esférica (possui a meljor relação área superficial/volume) e a parte da gota que toca na superfície quente forma uma espécie de concavidade.

320px-leidenfrost_droplet

Essa concavidade fica preenchida com uma camada de ar/vapor d’água que atua como isolante térmico, retardando dessa forma a evaporação imediata da gota.

O que o maluco do vídeo faz é justamente isso, ele mergulha a mão ligeiramente úmida dentro de um frasco de Dewar contendo nitrogênio líquido.

A mão é a superfície extremamente quente (ela deve estar em torno de 37ºC, o que é muito mais quente que os -196ºC do nitrogênio).

A umidade na mão e o efeito Leidenfrost garantem que a mão permaneça intacta por algum tempo.

Claro que o maluco do vídeo deixa a mão por pouco tempo mergulhada, pois não dá para dar chance ao azar.

E aí, gostaram da explicação?

Então logo volto com mais vídeos incríveis mostrando as maravilhas da ciência.

Microscópio caseiro com laser e seringa — 05/02/2013

Microscópio caseiro com laser e seringa

Vi no Manual do Mundo.

O princípio físico desse microscópio é simples: a gota d’água funciona como uma lente esférica.

Ela recebe a luz do laser e, como em uma lente biconvexa, faz os raios convergirem e depois se dissiparem, projetando uma imagem na parede.

Como os microorganismos da água estão na passagem dessa luz, acabam sendo reproduzidos em tamanho gigante.

Se o laser e a gota de água estiverem a 2 metros de distância, é possível ampliar em até 1000 vezes a imagem.

Artigo científico original explicando o fenômeno na sequência do post.

Faça seu próprio “disco de Newton” e divirta seus filhos com Ciência — 22/01/2013

Faça seu próprio “disco de Newton” e divirta seus filhos com Ciência

Disco de Newton é o nome de um dispositivo inventado pelo próprio Sir Isaac Newton para estudar as propriedades da luz.

Para quem não sabe, foi ele quem descobriu que a cor branca era a soma de sete cores básicas (onde eu digo “cor”, leia “luz”).

Pois bem, em mais esse experimento do canal do fqmanuel no Youtube, você pode aprender como fazer seu próprio disco de Newton com um CD antigo (aquele do Roberto Carlos na época que ele não cantava “Esse cara sou eu” tá valendo).

Um pedaço de papel, lápis de cor, cola e uma pecinha de plástico para transformar o CD em um pião também serão necessários.

Veja o vídeo abaixo e conclua que é muito fácil divertir seus filhos com a mais pura e básica Ciência.

%d blogueiros gostam disto: