Diário de um Químico Digital 3.0

Química, TICs e outras treconologias. :)

O que acontece quando misturamos Coca-Cola com alvejante? — 11/01/2016

O que acontece quando misturamos Coca-Cola com alvejante?

Para começar 2016, uma reação interessante que encontrei pela internet.

Posts envolvendo Coca-Cola não são necessariamente uma novidade no blog (alguns exemplos: 1, 2 e 3 ).

No entanto, esse mostra o quão poderosa pode ser essa singela solução de hipoclorito de sódio usada na composição dos alvejantes de roupas (veja esse post sobre o hipoclorito).

Vamos entender o que está acontecendo?

Coca-Cola contém corantes na sua composição, dentre eles o famoso Corante Caramelo IV (um potencial agente carcinogênico – [1]).

Esse corante é obtido pelo aquecimento de açúcares até a formação de uma coloração escura típica dos caramelos.

Uma das substâncias presentes no Corante Caramelo IV é a molécula 4-metil-imidazol (abaixo).

No entanto, a reação que produz o “caramelo” a partir dos açúcares (reação de Maillard) produz compostos com diversas ligações duplas e simples alternadas, e isso confere a cor escura à mistura de compostos. 

4-Methylimidazole.svg

A adição do alvejante (básico, pH em torno de 11) ao copo de Coca-Cola (que é um meio ácido), faz com que o hipoclorito de sódio do alvejante sofra degradação e produza oxigênio gasoso (e provavelmente gás cloro, que é tóxico).

O oxigênio é uma molécula formada por dois átomos de oxigênio, tendo por fórmula molecular O2.

O oxigênio é muito reativo e, não surpreendentemente, reage com as moléculas do 4-metil-imidazol (e as demais moléculas de cadeia longa do corante) destruindo as ligações duplas presentes nessa(s) molécula(s).

O fato é que a cor do imidazol (e das demais moléculas associadas) é justamente dependente das ligações duplas carbono-carbono e carbono-nitrogênio (chamamos a isso de grupos cromóforos – que ajudam a dar cor).

Destruídas essas ligações, a(s) nova(s) molécula(s) é(são) incolor(es) no espectro visível.

Acredito eu que o alvejante ajude a destruir a cor do imidazol (e moléculas associadas) também com radicais livres de cloro, mas isso é história para outro post.

Agradeço a todos pela constantes visitas ao blog e pelas 2100 curtidas na nossa página no facebook (http://fb.com/digimarcio).

Via ScienceDump

P.S.:Post editado para incluir algumas sugestões do meu colega Josoé Borba que manja muito desse assunto. Valeu, Josoé!

Anúncios
Mudança Climática: Sim, Somos Nós, e Sim, Podemos Provar! — 27/03/2015

Mudança Climática: Sim, Somos Nós, e Sim, Podemos Provar!

por Andy Dufloth

Desvios nas temperaturas médias planetárias de 2014: O ano mais quente da História até 2014!
Desvios nas temperaturas médias planetárias de 2014: O ano mais quente da História até 2014!

É oficial: Até pouco tempo atrás, tínhamos as manchetes avisando para o óbvio e esperado (e desesperador!) fato de que 2014 seria o ano mais quente já registrado[1]; Agora a confirmação com a compilação de todos os dados saiu, e sim, 2014 foi o ano mais quente da História[2]. Por isso, fui obrigado a agilizar  esta série de artigos já planejada. Série de artigos esta fundamentalmente necessária no Brasil, graças à nossa quota particular de Negacionistas da Ciência, que tem tido a voz bastante amplificada na mídia (e mesmo nas decisões políticas!) sob a alegação de “diversidade do debate” ou “ensinar a controvérsia”. Na verdade, apenas “imprensa marrom aumentando audiência com falsas polêmicas”!

P.S.: Este artigo deveria ter sido lançado ainda em fevereiro… Peço desculpas!

Continue lendo

Congelando bolhas de sabão — 29/11/2014

Congelando bolhas de sabão

QdSXFKI

 

E aí? Achou a imagem bonita? É uma bolha de sabão semi-congelada.

Os dois vídeos abaixo exibem de forma quase artística dois experimentos de congelamento de bolhas de sabão.

Congelamento @-15ºC:

Vídeo em alta definição da SONY:

Por quê a água da bolha de sabão forma esses belos padrões ao congelar?

Leia na sequência do post:

Continue lendo

Curso de capacitação: O computador como ferramenta no processo de ensino e aprendizagem — 20/07/2013
Horizon — 18/06/2013

Horizon

A Horizon é uma revista gratuita de divulgação de Física e toda a Ciência, destinada a todos os interessados por Física, Astronomia, Matemática, Química ou Biologia.

Foi criada pelos alunos do Departamento de Física (DF) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL).

Vale a pena ver a página deste projeto no facebook ou visitar o sítio da revista!

Sugestão de canais no youtube com experimentos de ciências em tablet — 17/06/2013

Sugestão de canais no youtube com experimentos de ciências em tablet

Tablet? Experimentos de Ciências? Pode isso, Arnaldo?

Poooooodeee, Galvão!

É o que o pessoal do canal do Youtube Física em Cena (no facebook, curta a página deles) se propõe a fazer.

No experimento que vou compartilhar com os leitores do blog, a Profa Dayanne Amaral realiza um experimento simples de Física sobre ondas estacionárias.

Divirtam-se com o vídeo, vou passar a publicar semanalmente vídeos desse pessoal inovador. (E eu já estou com ideias malignas aqui a respeito do assunto!)

Ah, mas você falou em “ciências” lá no título.

Claro, esse pessoal que não dorme em serviço também está produzindo vídeos para o ensino de Química usando os nossos amigos tablets.

Vejam o vídeo do Prof Anderson Silva explicando um belo experimento reações de precipitação.

Dica de site – arXiv.org —

Dica de site – arXiv.org

Já faz um bom tempo que conheço esse site mas nunca me dei ao trabalho de compartilhar o link com vocês. Aí vai!

arxiv

O arXiv.org tem acesso livre a (segundo ele mesmo) 851.977 documentos eletrônicos nas áreas de Física, Matemática, Ciências da Computação, Biologia Quantitativa, Economia, Finanças e Estatística.

Então, não perca tempo, dê uma passadinha lá e encontre arquivos interessantíssimos, como esse que eu anexo aqui sobre a construção de um manto de invisibilidade (não tão legal quanto o do Harry Potter, claro) com muito pouco dinheiro.

Bônus: Vídeo do manto de invisibilidade em funcionamento (vi no Engenharia É)

Glossário de termos de nanotecnologia — 14/06/2013
A 2a Lei da Termodinâmica (Eng Ambiental) —

A 2a Lei da Termodinâmica (Eng Ambiental)

Aí vai para os alunos de Eng. Ambiental da disciplina de Termodinâmica.


(A abordagem das leis da termodinâmica na área de engenharia é a macroscópica, bem diferente da abordagem microscópica feita na Química. Muito legal observar as diferenças e ver que as mesmas leis possam descrever tanta coisa diferente.)

Exercícios de Química Orgânica interativos — 12/06/2013
%d blogueiros gostam disto: