255px-Statue_of_Liberty_7

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vou postar o resultado de um experimento muito simples que realizei em parceria com o meu colega Prof Luis Brudna (dos excelentes blogs Tabela Periódica e Em Síntese).

O experimento consistiu em submergir uma placa de cobre previamente limpa em uma solução aquosa contendo sal de cozinha e vinagre.

O experimento perdurou por duas semanas e meia, pois a corrosão do cobre é lenta (ele é um metal nobre, tem muita resistência à oxidação).

img00-00-02-456409.jpg

Registramos o progresso do experimento com um módulo de câmera Raspicam de 5 MegaPixel, acoplada a uma placa Raspberry Pi 3 Model B (veja outras postagens sobre timelapse usando esse sistema AQUI e AQUI).

35855934_1849303805128160_7884831563362336768_n.jpg

Programamos a câmera para registrar uma imagem por minuto durante o tempo de realização do experimento.

Finalizamos a corrosão com 29570 fotos. A placa ficou nesse estado:

36234498_1858100967581777_1716807563330191360_n

A timelapse, desta vez, foi montada na forma de vídeo pelo Prof Brudna.

As duas semanas e meia de experimento foram condensadas em 30 segundos e o resultado é incrível! Deleitem-se com essa obra prima pós-moderna!

Detalhes químicos na sequência do post:

A reação de oxidação do cobre nesse meio salino/acético é, de forma generalizada dada pela equação química:

Na solução aquosa temos CH3COOH(a) + NaCl(aq) → CH3COONa (aq) + HCl (aq)

Na placa, temos: Cu0(s)  → Cu2+(aq)

O cobre pode possuir uma fina camada de óxido de cobre (II) (CuO), a qual combinada com os íons aquosos CH3COO , Cl, e H+ provenientes do vinagre e do sal dissolvidos em água.

Os íons presentes em solução forçam o cobre a se oxidar (perder elétrons) e passar do estado sólido para a fase aquosa.

Essa passagem para a solução no estado de oxidação 2 faz com que a cor da solução passe gradualmente do incolor para a cor verde.

O produto final, após a evaporação da água, deve ser uma mistura complexa de óxido de cobre (II) (CuO), acetato de cobre (II) [(CH3COO)Cu] e outras substâncias assemelhadas.

Esse mesmo processo era usado para produção de um pigmento verde conhecido pelo nome de Verdegris (verde da Grécia em francês antigo).

Esse pigmento foi uma das principais fontes de cor verde durante muitos séculos.

A cor característica dessa mistura de compostos de cobre pode ser observada em monumentos fabricados em cobre, como a famosa estátua da Liberdade.

Você pode ler mais sobre o processo de oxidação da placa de cobre neste link.

.Sobre o pigmento Verdegris, você pode consultar este outro link.

 

Anúncios